Posts Marcados ea

Assinantes de Battlefield 3 Premium devem ter acesso ao beta de Battlefield 4

Se você é assinante Premium de Battlefield 3, fique feliz agora. Tudo indica que você terá acesso ao beta de Battlefield 4.

O site russo My Battlefield flagrou que o Origin da Rússia está listando o acesso ao beta de Battlefield 4 como um dos itens ao qual se tem acesso ao assinar o Premium, logo abaixo das DLC’s. Até então, somente teriam acesso ao beta de Battlefield 4 quem comprasse Medal of Honor: Warfighter na pré venda.

"Acesso exclusivo à versão beta de Battlefield 4" (último item em verde)

“Acesso exclusivo à versão beta de Battlefield 4” (último item em verde)

Por enquanto nada foi oficialmente confirmado pela EA ou pela DICE, embora a DICE já tivesse falado que haveriam outros meios de se ter acesso ao beta, e um dos mais óbvios seria mesmo através da assinatura Premium. De qualquer forma, não deve demorar muito para a EA ou a DICE se pronunciar a respeito do beta, já que o game deve ser apresentado ao mundo na quarta-feira (27).

Fote: VG24/7

, , , , ,

Deixe um comentário

Novo vídeo de Battlefield 4 sugere batalhas na água

bf4-prepare-for-battle

A EA continua provocando os fãs de Battlefield 4. Depois o vídeo no Vine e do lançamento do site oficial que não mostra praticamente nada, agora um novo vídeo foi lançado.

Na verdade, o início desse vídeo aparece no vídeo do Vine, mas era praticamente impossível identificar qualquer coisa por lá. O vídeo mostra uma hélice aparentemente rodando debaixo d’água, o que dá a entender que Battlefield 4 deverá ter submarinos, ou barcos de batalha, ou coisa assim. E como sempre, falam do dia 27 de março, dia de lançamento de Battlefield 4.

Enquanto o dia 27 não vem, segue o vídeo divulgado pela EA. Considerando o vídeo do Vine, novos vídeos devem surgir antes do lançamento.

, , , , , ,

Deixe um comentário

EA lança site oficial de Battlefield 4 e manda você voltar depois

battlefield-4-site-oficial

A EA lançou hoje o site oficial de Battlefield 4.

Como podem ver na imagem acima, a página não traz nenhuma informação sobre o jogo, apenas uma imagem de fundo, que parece star sendo vista através de uma janela molhada. Ao movimentar o mouse, é como se passássemos o dedo num vidro molhado pelo lado de dentro da janela, e parte da imagem fica visível mas logo é embaçada novamente. Um efeito razoável.

O site tem a opção de login, e diz que quanto mais usuários logados, mais veremos da arte no fundo.

Fora isso, o site diz para voltarmos no dia 27 de março para o ver o primeiro vídeo de gameplay do jogo.

Battlefield 4 será lançado no dia 27 de março durante a GDC. Fique de olho para mais informações!

, , , , , ,

2 Comentários

E que recomece o tiroteio!

Post escrito por Henrique exclusivamente para o TechnoDOMINATOR!

battlefield-4

Nas próximas semanas a EA Games apresentará o sucessor do último Battlefield.

Battlefield 4 será apresentado no dia 27 de março na Game Developers Conference, que acontece entre os dias 25 e 29 de março em San Francisco, California. Leia o resto deste post »

, , , , ,

2 Comentários

Maxis é flagrada na mentira. Por ela mesma.

Mais um capítulo na novela chamada SimCity.

Pobre Sr. Sincero... não dá uma dentro...

Pobre Sr. Sincero… não dá uma dentro…

A experiência sofrida que os jogadores tiveram tentando jogar um jogo “pseudo-online” ainda não foi perdoada. Mesmo com a EA distribuindo jogos de graça para quem comprou SimCity, o pessoal ainda não engoliu esse sapo.

Logicamente, não faltam desculpas por parte da EA, e também da Maxis. Numa entrevista recente para o site Polygon, Lucy Bradshaw, da Maxis explicou:

“Da forma como o jogo trabalha, nós descarregamos uma quantidade significativa de cálculos em nossos servidores para que o processamento fique fora do PC local e seja movido para a nuvem. Não seria possível fazer o jogo trabalhar offline sem um grande trabalho de engenharia de nossa equipe.”

Resumindo, ela diz que os cálculos do game acontecem nos servidores, e que seria necessário um trabalho muito grande para que isso acontecesse no PC do jogador, por isso o jogo precisa dos servidores. Todo mundo vinha engolindo essa, acreditando que a Glassbox Engine é dependente da nuvem. Isso até uma fonte da própria Maxis desmentir tudo. O cara falou ao site Rock, Paper, Shotgun e desmentiu essa história:

“Os servidores não executam nenhum tipo de cálculo usado para simular a cidade em que você está jogando. Eles ainda funcionam como servidores, fazendo alguns processamentos para direcionar as mensagens de vários tipos entre jogadores e cidades. Além disso, eles estão armazenando os saves, fazendo a interface com o Origin e tudo mais. Mas para o jogo propriamente dito? Não, eles não fazem nada. Eu não faço ideia do por que estão alegando o contrário. É possível que Bradshaw não tenha entendido ou estivesse mal informada, fora isso eu não imagino o que seja.”

E agora, qual será a resposta da Maxis ou da EA?

Talvez um pouco de transparência e sinceridade não faça mal a ninguém, não é mesmo?

, , ,

Deixe um comentário

EA quer arrancar mais dinheiro de você, e ainda diz que você gosta

Conhecem o termo “Pay to Win“, também conhecido como P2W? É muito usado na comunidade de jogadores online para se referir a jogos onde quem gasta dinheiro real dentro do jogo tem mais vantagens. Isso é muito frequente, especialmente em jogos F2P (Free to play). O jogador pode jogar de graça, mas a cash shop está lá, vendendo itens que aumentam a experiência do jogador, permitem um teletransporte, aumentam as chances de um upgrade de equipamento ser bem sucedido, e até alguns itens que aumentam os atributos do jogador. É difícil para um jogo fazer com que a loja não cause um grande desequilíbrio entre os jogadores que fazem tudo com esforço e os que gastam US$300.00 por mês em itens.

Bem, a EA está cagando para o seu senso de esforço. Claramente visando apenas lucros, o chefe do setor financeiro da EA, Blake Jorgensen, diz que o mercado de games está “quebrado em dois pedaços”, e que o maior deles é o de microtransações. Para quem não sabe, microtransações são aquelas compras feitas dentro dos games, muito comum em jogos para smartphones e tablets, como aqueles jogos que oferecem a compra de moedas para adquirir itens no jogo, ou até itens sem os quais o jogador não consegue prosseguir no game, ou tenha que esperar muito tempo para poder prosseguir.

Blake ainda vai além:

“(…) Estamos colocando em todos os nossos jogos a possibilidade de pagar por coisas pelo caminho, seja para conseguir um nível mais alto, comprar um novo personagem, comprar um caminhão, uma arma, o que quer que seja. E os consumidores estão gostando e adotando esse modelo de negócio.”

Alguns games da empresa já permitem algumas microtransações, como Mass Effect 3, que permite que o jogador compre com dinheiro real um pacote de armas com alguma chance de dropar a arma que ele realmente quer. O que vem é aleatório.

A EA só esqueceu um detalhe: esse modelo de negócios rende muito em jogos gratuitos. Também rende até em alguns jogos mobile, que custam pouco. Mas, pagar R$200,00 por um jogo e ainda desembolsar algum para conseguir itens dentro do jogo? DLC’s não são o suficiente?

Até agora a maioria das pessoas se mostrou contra esses comentários de Blake Jorgensen, criticando além das microtransações, os DLC’s que são lançados no mesmo dia que o game (ou seja, conteúdo que já poderia fazer parte do jogo), e também DLC’s que já estão no próprio disco, e o jogador apenas paga por um unlocker que habilita esses conteúdos, como a Capcom fez com o Street Fighter x Tekken, por exemplo. Baseado nisso, eu poderia dizer que esse modelo de negócios que a EA quer implementar, espremer os jogadores para tirar deles até o último centavo, será um grande fracasso. Porém, assim que sair o próximo game top da EA, os jogadores pagarão por qualquer vantagem que for oferecida dentro do jogo.

Só espero que esse modelo de negócio não prospere a ponto de se espalhar para todos os games, caso contrário a diversão do modo online será proporcional à quanto dinheiro você gasta.

, , , ,

1 comentário

Inscrições abertas para o segundo beta de Sim City (só até segunda-feira)

Pessoal, a EA já abriu as inscrições para o segundo Beta de Sim City.

O novo game da série será lançado no dia 5 de março, então marquem aí. O game parece estar bem interessante, embora não seja o meu estilo de jogo.

O segundo beta de Sim City começa no outro fim de semana, dia 16. As inscrições estão abertas para participar do segundo closed beta, e vão até segunda-feira, dia 11. Para fazer a sua inscrição, basta entrar nesta página.

O beta permitirá aos jogadores acesso a uma fase que pode ser jogada por uma hora, porém não há limite de vezes que a fase pode ser jogada. Embora este beta seja para teste dos servidores, houveram modificações em relação ao primeiro beta baseadas no feedback dos jogadores.

Confira um vídeo com o gameplay do primeiro beta de Sim City. O vídeo está em inglês, mas mesmo quem não manja do idioma vai poder ter uma ideia de como está o game.

PS: O narrador do vídeo merece um Oscar…

, , , , ,

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: