Posts Marcados app

“Xbox não vai precisar de conexão constante com a internet” e outras informações interessantes

xbox-360

A comunidade gamer pode finalmente respirar aliviada: o próximo Xbox, de codinome “Durango”, não vai exigir conexão constante com a internet.

A informação foi dada por alguém aparentemente de dentro da Microsoft. A tal fonte se mostrou irritada com os rumores negativos, e tratou de contar o que sabe sobre o novo console, claro que sem se identificar para não perder o emprego.

Então vamos conferir o que a fonte disse. Por conveniência, vamos chamá-lo de “Adamastor”, portanto quando eu disser “Adamastor”, me refiro à pessoa misteriosa que deu as informações. Vamos lá: Leia o resto deste post »

, , , , , , , , , , ,

2 Comentários

Green Throttle transforma qualquer Android em um console

Ultimamente temos visto que o Android está deixando de ser só um sistema para smartphones e tablets, e vem chegando a outros tipos de equipamentos, como a Galaxy Camera da Samsung. Outra área em que o sistema vem aparecendo é a área de games, mais especificamente em dispositivos voltados para jogos. Já vimos o OUYA, que é baseado totalmente no Android, e vimos o Project Shield, da Nvidia, que vai permitir que os jogadores inclusive façam streaming de seus jogos do Steam do PC direto para o console portátil.

Agora, outra proposta surgiu. Dessa vez, ao invés de um dispositivo dedicado, a ideia é transformar o seu dispositivo Android em um console. Conheça o Green Throttle.

O que é?

gt_3

Trata-se de uma combinação de app e um controle. O app Green Throttle Arena, já disponível na loja Google Play, é um launcher para os games, trazendo uma experiência similar a proporcionada pelos consoles comuns. Esse launcher traz algumas seções como Jogos Recentes e Jogos Recomendados, além de um simples menu de navegação, listando os seus jogos, preferências e acesso a tela inicial.

Depois de instalar o app, o jogador vai parear o seu dispositivo com o controle Atlas (que custa US$39,95), próprio para usar com o app. O controle, que lembra muito o do Xbox 360, tem acesso total à todas as funcionalidades do app, permitindo que o jogador o utilize sem a necessidade de tocar na tela do dispositivo uma única vez. O app pode inclusive detectar quando mais de um controle está ligado e permitir ao jogador selecionar o modo para 1 ou 2 jogadores.

A combinação transforma o seu dispositivo Android em um console perfeitamente funcional.

As Limitações

gt_2

Obviamente, por tornar (teoricamente) qualquer dispositivo Android um console, limitações serão vistas.

Primeiramente, o desempenho. O mesmo jogo pode ter um desempenho diferente em dispositivos diferentes, o que pode prejudicar a experiência para alguns.

Depois, existe o problema da vida útil do dispositivo. Quem já ficou ao menos uns 40 minutos jogando no smartphone sabe que o aparelho começa a esquentar e incomodar, isso quando não começa a perder desempenho. Isso porque esses dispositivos, embora rodem perfeitamente os aplicativos, não são feitos para tarefas pesadas por longos períodos.
O público alvo dos smartphones e tablets, em sua maioria, joga em momentos de espera, como uma espera num consultório, ou numa fila de banco.
Os jogadores de consoles tendem a levar o negócio mais a sério, ficando horas jogando. Imagine um tablet conectado ao carregador de bateria, que já faz com que ele aqueça, e ainda ligado à TV, com o cidadão jogando por duas horas ininterruptas. Agora imagine isso todos os dias. A vida útil do dispositivo vai reduzir, já que ele não tem um sistema de resfriamento adequado.

Outra limitação, ainda que temporária, é a falta de jogos. O Green Throttle não é compatível com qualquer jogo. Além disso, para que um jogo seja compatível, ele não deve apenas aceitar que o jogador jogue com o Atlas. Ele deve ser TOTALMENTE funcional pelo Atlas, permitindo que o jogador acesse todas as opções do jogo sem a necessidade de interagir diretamente com o tablet ou smartphone. Por isso, ainda não existem muitos jogos disponíveis, mas a equipe do Green Throttle já está cuidando disso.

Conclusão

No fim, é uma proposta interessante para uma segunda opção para jogos, porém somente com uma certa popularização é que saberemos quais serão as consequências do uso desse equipamento, o quanto os aparelhos vão aguentar, e como ele vai conviver com os dispositivos como o OUYA  e o Project Shield, já que teoricamente seria possível instalar o Green Throttle Arena no OUYA.

O preço baixo desses dispositivos, como o Green Throttle, e o OUYA custando US$100,00, com certeza vai atrair muitos jogadores, e não será um impedimento para que mesmo os que gostam dos bons e velhos consoles tradicionais possam desfrutar dessas novidades. Porém eu não vejo esse tipo de dispositivo substituindo os consoles como conhecemos, afinal todos eles podem evoluir, e é uma indústria que ainda movimenta muito dinheiro.

Fonte: Engadget

, , , , ,

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: